29.06.2015 Artigos

Branding – 4 dicas para construir o Branding da sua empresa

Branding não é criação de logotipo ou identidade visual, ele envolve todos os pontos de contato da Marca e as estratégicas de negócio da empresa.

Empresas iniciantes precisam inserir sua marca no mercado e as experientes devem renová-la. Segundo a New Growing, empresa especializada em branding para PMEs, estratégia que vai além da identidade visual do negócio e abrange todos os aspectos envolvidos no sucesso de um empreendimento.

“Fazer um projeto de branding é como dar um rumo para a marca, criando um mapa orientativo que inclui desde um símbolo gráfico ou tipográfico para diferenciar um produto de outro, até uma ideia capaz de mudar o comportamento das pessoas”, explica Helio Moreira, criador da empresa.

A New Growing separou 4 dicas para os empreendedores novos e experientes encararem o desafio de se destacar no mercado:

1. Vender experiências

Os diferenciais não estão mais no que a empresa faz, mas sim no que ela proporciona ao cliente – a experiência. Isso significa se preocupar com as pessoas e seus desejos. “Deve-se analisar todos os aspectos da marca, desde os funcionais até os emocionais, para determinar a melhor estratégia em direção a esse objetivo”, conta Moreira.

2. Alinhar a missão da empresa

Não adianta listar 20 adjetivos que resumem a empresa se todos eles são palavras aleatórias como qualidade, tecnologia, etc. Uma marca deve delimitar, priorizar e organizar com precisão as diretrizes estratégicas. “Todo negócio tem um significado, um porquê, que contribui para a estruturação da marca, seja para criação do nome, posicionamento, personalidade e identidade”, explica Moreira.

3. Público interno é tão importante quanto o externo

A preocupação com a percepção interna da empresa é tão importante quanto a externa, pois as ações estratégicas de uma marca são feitas pela equipe, para depois atingir o público-alvo. “Branding parte da raiz”, diz o especialista. Assim, funcionários engajados potencializam as chances de sucesso.

4. Não temer mudanças

Às vezes, elementos que o empresário acredita certos em seu negócio precisam ser oxigenados, desde a oferta de produtos até a apresentação da empresa. Helio cita o caso de uma companhia de educação com 18 anos de experiência que mudou seu nome, alterou a arquitetura de marcas – ou seja, modificou os diferentes serviços que oferecia -, e renovou a identidade visual e planejamento de comunicação. “O nome não condizia com o setor em que atuavam e as pessoas não reconheciam a empresa, que ficava limitada a clientes antigos”, conta Moreira.

Informações complementares:

01. Conheça o case da Evolua.

02. Assista ao nosso vídeo e entenda como pensamos Branding para PME.

VEJA TAMBÉM

Conselhos de pai para filho: o que eu gostaria de dizer às marcas que criei neste dia dos pais

Domingo é Dia dos Pais. Há 5 anos, sou pai da Lorena. Mas, muito antes disso, posso {...}

12 passos para você fazer o reposicionamento da sua marca

Vejo muitas empresas pensando em reposicionamento de suas marcas quando já é tarde demais. A concorrência dominou {...}

Deixe seu comentário!